domingo, 25 de dezembro de 2011

Um amigo...

Se, depois de eu sair [da prisão], um amigo meu desse uma festa e não me convidasse, eu não me importaria nada. Sou perfeitamente capaz de ser feliz sozinho. Tendo liberdade, livros, flores, e a lua, quem poderia não ser feliz? Além disso, já não estou muito para festas. Já avancei demasiado para me preocupar com elas. Esse lado da vida acabou para mim, e atrevo-me a dizer que ainda bem. Mas depois de eu sair, um amigo meu tivesse uma dor, e se recusasse a permitir-me partilhá-la com ele, senti-lo-ia com muita amargura. Se ele me fechasse na cara as portas da casa do luto, eu voltaria uma vez e outra e pediria para ser admitido, para poder partilhar aquilo que tinha o direito de partilhar. Se ele me achasse indigno, incapaz de chorar com ele, senti-lo-ia como a mais pungente humilhação, como o mais terrível modo de a desgraça me ser infligida. Mas isso nunca aconteceria. Eu tenho o direito de partilhar a Dor, e aquele que é capaz de olhar para os encantos do mundo, e partilhar a sua dor, e compreender um pouco a maravilha de ambos, está em contacto directo com as coisas divinas, e chegou tão perto do segredo de Deus quanto alguém pode estar.
(Oscar Wilde, in De Profundis)

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Eu estou aí também

Eu vejo a mim mesma em você
Em tudo o que você faz
E quando você está sozinho à noite
Você sabe que estou ao seu lado
Porque eu estou aí também

Eu me vejo em seus olhos
E estou em todas as lágrimas que você chora
E quando você se afasta
E eu estou morrendo de um coração partido
Eu estou aí também

Eu vejo suas pegadas na areia
Como uma jornada pela terra
Mas se você deve seguir seu caminho
Então, eu te carregarei nesse dia
Porque eu estou aí
Sim, eu estou aí

Eu vejo seu rosto no meu
E sei que chegará um tempo
Quando você pegar minha mão
E eu entenderei
Que você está aí também
Quando você pegar a minha mão
Eu entenderei
Que você está aí
Você está aí também


domingo, 4 de dezembro de 2011

IIº Edição do WINTER FEST JS (2011)

Maior evento de Inverno - IIº Edição do WINTER FEST JS (2011) - Já no próximo fim-de-semana, em Manteigas (Serra da Estrela)! Inscreve-te já!

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

PENSAMENTO…


"Tudo quanto vive, vive porque muda; muda porque passa; e, porque passa, morre. Tudo quanto vive perpetuamente se torna outra coisa, constantemente se nega, se furta à vida."
Fernando Pessoa

domingo, 20 de novembro de 2011

Beirão Socialista





Fica o link ;)

http://www.facebook.com/pages/Beir%C3%A3o-Socialista/256082231107070

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Sair à noite...



Ora aqui está algo que se passa ao fim de uns quantos de casados ;) hehehe
Todos os que estão para dar o NÓ atenção... Muita Atenção :)

domingo, 13 de novembro de 2011

terça-feira, 8 de novembro de 2011

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

AO QUE ISTO CHEGOU…


Temos tido a oportunidade de assistir ao afundar do ”Barco” impávidos e serenos em primeira fila. Uma opinião facilmente partilhável por toda a imprensa estrangeira e nacional.

Este comportamento recente do Povo português começa a dar-me calafrios, náuseas e outros sintomas que prefiro não identificar.

Antigamente, todo e qualquer mal que existia no País e no mundo era culpa do Partido Socialista, em parte até concordo, porque nem tudo o que o antigo governo fez foi bom. Mas este estado de graça, que este governo ainda continua a ter, mostra a completa incoerência da Povo de hoje.

No passado recente, ninguém viu a crise internacional, ninguém viu a onda gigante do mercado especulativo a atingir a economia, não existia a crise da Irlanda, nem da Grécia e os nossos vizinhos não tinham qualquer crise nem o maior desemprego de sempre. Nada existia…

Eleições passadas, e o dr Passos e o troglodita dr. Miguel Relvas, perdoem-me mas não consigo apelidá-lo de nada menos que isso, descobriram todos os males que atrás referi.

Pacto assinado com a Irmandade “Troika”, e do meu ponto de vista acho que muito bem, penso que os partidos verdadeiramente democráticos perceberam a real situação e para evitar um mal maior…

Indignação, uma gritaria pegada… E acalmou a coisa…(Mas o PS continuava a ser o mau, e o único responsável pelo descalabro, desde 1990 até hoje…)

Agora vem a parte que não entendo, o actual governo, faz mil e uma aos portugueses, está a ser mais Troika que a própria Troika, inventa desvios… desculpa madeiras, aparecem Barões Laranjas em tudo o que é corrupção e aldrabice… E o que faz o Povo?… NADA, SIMPLESMENTE NADA…

Não existe uma voz unida e forte contra o rumo que o País está a levar… É triste o próprio governo convidar os portugueses mais jovens e desempregados a emigrar, para tal mostrando uma suposta grande vantagem para os próprios, e para as suas famílias. AO QUE ISTO CHEGOU.

O dever do povo e julgar… É AJUDAR, a criar um país mais justo, mas solidário, mais capaz e, acima de tudo, não ser como a avestruz e não meter a cabeça na areia.

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Festa do Porco 2011

Parabéns a todos ;)
Ricardo Almeida, Luís Lisboa, Cristofe Pedrinho, Carlos Sousa, Luís Santiago, Frederico Martins ; e ao Grande Paulo Ferreira, To-zé Ferreira e André Silva.

Espero para o ano conseguir juntamente com os outros mordomos estar a altura deste ano...





Fica a letra da melhor musica da festa ;)

Ai Se Eu Te Pego

Michel Teló

Nossa, nossa
Assim você me mata
Ai se eu te pego, ai ai se eu te pego

Delícia, delícia
Assim você me mata
Ai se eu te pego, ai ai se eu te pego

Sábado na balada
A galera começou a dançar
E passou a menina mais linda
Tomei coragem e comecei a falar

Nossa, nossa
Assim você me mata
Ai se eu te pego, ai ai se eu te pego

Delícia, delícia
Assim você me mata
Ai se eu te pego, ai ai se eu te pego

Sábado na balada
A galera começou a dançar
E passou a menina mais linda
Tomei coragem e comecei a falar

Nossa, nossa
Assim você me mata
Ai se eu te pego, ai ai se eu te pego

Delícia, delícia
Assim você me mata
Ai se eu te pego, ai ai se eu te pego

domingo, 30 de outubro de 2011

Clube Novos Horizontes convida para um grande DEBATE...


A Reforma da Administração Local

Com...

- José Junqueiro, Deputado e Ex-Secretário de Estado da Administração Local;
- António Borges, Presidente da Câmara Municipal de Resente;
- António Oliveira, Presidente da Junta de Freguesia da Bodiosa.


Sábado, dia 19 de Novembro, às 17h00, em Viseu

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Não se Diz ao Triste que se Alegre


Pouco sabe da tristeza quem, sem remédio para ela, diz ao triste que se alegre; pois não vê que alheios contentamentos a um coração descontente, não lhe remediando o que sente, lhe dobram o que padece. Vós, se vem à mão, esperáreis de mim palavrinhas joeiradas, enforcadas de bons propósitos. Pois desenganai-vos, que, desde que professei tristeza, nunca mais soube jogar a outro fito. E, porque não digais que sou gente fora do meu bairro, vedes, vai uma volta feita a este mote, que escolhi na manada dos enjeitados; e cuido que não é tão dedo queimado que não seja dos que el-rei mandou chamar; o qual fala assim:

Não quero e não quero
jubão amarelo.

Se de negro for
também me parece
quanto me aborrece
toda a alegre cor:
cor que mostra dor,
quero e não quero
jubão amarelo.

Parece-vos que se pode dizer mais ? Não me respondais: «Quem gabará a noiva?» Porque assentai que foi comendo e fazendo, ou assoprando, que não é tão pequena habilidade. E, porque vos não pareça que foi mais acertar que querê-lo fazer, vedes, vai outra do mesmo jaez, contanto que se não vá a pasmar:

Perdigão perdeu a pena,
não há mal que lhe não venha.

Em um mal outro começa,
que nunca vem só nenhum;
e o triste que tem um
a sofrer outro se ofereça;
e só pelo ver, conheça
que basta um só que tenha
para que outro lhe venha.

Luís Vaz de Camões, in "Cartas"

terça-feira, 25 de outubro de 2011

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Nunca digas desta água não beberei

FRASE DO MÊS




O valor das coisas não está no tempo em que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis.

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Taxas no Município de Sátão disparam


Taxas no Município de Sátão disparam
Taxa de saneamento aumenta 108 % e de lixo 50%
No passado mês de Julho, os habitantes do concelho de Sátão viram as suas tarifas do saneamento e de resíduos sólidos (lixo) serem actualizadas em 108% e em 50 %, respectivamente. O valor da taxa de saneamento era de 0,60 euros, tendo passado para 1,25 euros, ou seja, um valor superior ao dobro, 108%. Já no valor de resíduos sólidos, vulgarmente designado de taxa de lixo, também aumentou em 50%, dos 2 euros para os 3 euros. Isto valores mensais. De registar que estas taxas dispararam o seu valor, sem que a qualidade do serviço se alterasse. Em vez do Município tentar racionalizar os escassos recursos financeiros, reduzindo os seus encargos no lado da despesa, evitando os desperdícios e os gastos supérfluos, pelo contrário, aumenta as taxas aos munícipes para que assim mantenha “muitas gorduras” e passeios desnecessárias.

Um bom programa para dia 22 -Sábado ;)



segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Calçadas e Ferro




Ouço
o palpitar do coração.
Está
na hora…
Vagueando
pela rua, que parece nunca mais ter fim.
Inesperadamente
quando o desespero parece tomar conta, o som do bater do ferro. Sigo na linha
sem fim, onde nada nem ninguém a faz mudar de rumo… Mas uma vez mais o
desespero aparece e tenta tomar conta…mas o milagre acontece, o espelho de água
continua no mesmo sitio, a minha espera como sempre…
Em
passo corrido, afasto-me… Deixo de sentir o ferro bater, desaparecem as pedras,
as encostas… Apenas a dureza do arco, do corrimão… Mais uma vez o desespero
toma conta… Nem as ruínas, os cheiros, a pequena janela aliviam a dor… Bato a
porta, e como por um toque de mágica, desaparece tudo…
Bati
a porta, e a magia acontece…

terça-feira, 11 de outubro de 2011

UM TRISTE PENSAMENTO…


Deixo aqui um artigo que publiquem no blog, novos horizontes ;)
Um abraço a todos

http://clube-novoshorizontes.blogspot.com/2011/10/um-triste-pensamento.html

Estou num dia em que não me apetece repreender as imbecilidades dos nossos políticos, nem tão pouco me apetece falar de uma desgraça chamada “Madeira”.

Vou antes falar de um problema que há vários anos mexe comigo, e que não consigo deixar de me preocupar, quer como doente, quer como potencial pai no futuro.

Desde os primórdios da Humanidade até aos dias de hoje, a medicina, como ciência que é, evoluiu desmesuradamente e proporcionou feitos verdadeiramente impensáveis.

Contudo, a medicina é muito mais do que uma simples ciência…é um dom e uma missão para a vida. O verdadeiro espírito de bondade e amor à profissão que um médico deve ter, despojado de sentimentos capitalistas e de proveito próprio, está cada vez mais ameaçado e tem vindo a sofrer alterações dramáticas.

Quando penso nisto, lembro-me de Dr. João Semana, um nome literário criado por Júlio Dinis, mas que assenta, no essencial, na pessoa do Dr. João José da Silveira, médico amigo dos pobres, que nasceu na casa das Luzes, em Ovar, a 29 de Fevereiro de 1813, e que veio a falecer a 29 de Novembro de 1896 na sua casa do Largo de S. Pedro.

Era ele o médico dos pobres, a quem não levava nada pelas consultas e muitas vezes fornecia os pensos e dinheiro para os medicamentos.

Júlio Dinis, ao descrever, em “As Pupilas do Senhor Reitor”, a figura de João Semana, não precisou de criar, de inventar. Pode dizer-se que se limitou a retratar aquele modelo acabado de médico bondoso.

Este ensinamento, é a chave para uma medicina mais humanizada, para que não se perca aquilo que é realmente importante nesta profissão: a dignidade e a vontade de ajudar o próximo.

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Mesquinhice





Impressionante o fato dos seres humanos serem tão mesquinhos! O mundo que nos cerca é suficiente para nos fazer esquecer que a matéria nada mais é do que materialidade. Por isso, afirmo que no presente estado da “história”, o homem se tornou mesquinho!
Transferiram para os objectos inanimados a medida de todas as coisas. A moral é moral do mais rico. A ética é a ética do orgulho. O homem serve ao que é externo a si, em vez do externo servir a si mesmo. Esqueceram que um objecto é um simples objecto, e que a importância que ele possui, nós é quem o conferimos. Esqueceram que a mente é meio de transporte, e que poder é simplesmente um “papel”.
Parece que tudo a volta deixou de ser tais como são, para tornarem algo superior.
Como consequência, o próprio homem é banalizado. Sai do centro de formação dos conceitos para se tornar produto desses conceitos. O ser mais fantástico de toda natureza perde lugar para suas próprias criações. Esquece quem é a causa e quem é a consequência.
Tornamo-nos mesquinhos: não somos seres humanos, somos o que temos enquanto seres humanos.

Arte de Bem Receber

Por vezes esquecemos simples gestos…

Escrevi em tempos que só reconhecemos o valor da arte de bem receber quando vamos para longe da nossa bolha de confiança.

Desta vez senti isso em Lisboa, no restaurante do Sr. Vasco Rodrigues. “Cinderela”, é o seu nome…

Um local, com um ambiente acolhedor, de boa comida e boa bebida.

Penso que todos os que estão por Lisboa e arredores deverão ir visitar o espaço.

E deixo o desafio, principalmente aqueles que se sentem cansados do dia-a-dia, de ir comer aqueles lugares chatos de sempre… Porque quem sabe, pode estar presente o Sr. Vasco … e garanto que vão sentir no fim de tudo, que cada segundo ali passado valeu a pena.

http://www.cinderelapastelaria.com/

PS: Ele diz uma coisa muito engraçada: “aqui comer, come-se mal, mas beber, bebes-e muito bem”… Eu diria antes…

A bebida é sim senhor do melhor que há… A comida é excelente… Mas o que verdadeiramente faz a diferença é a amizade e o carinho que são transmitidos… É melhor que estar em casa.