terça-feira, 13 de março de 2012

Paixão Crónica: AS COISAS QUE ODIAMOS EM VOCÊS



Ser português é um orgulho imenso, nem todos podem ter a sorte de nascer neste país a beira-mar plantado.
É uma Paixão Crónica que nem todos entendem, e muito sinceramente eu as vezes também não.
Tinha eu um ano de idade quando Portugal entrou na CEE, e foi ai que tudo começou…
O filme tem o titulo de “As coisas que odiamos em vocês”, e são protagonistas os países do norte da Europa, e quase que em atrevo a dizer todos os outros.
Eles saltam, pulam, dão mil e uma voltas e até conseguem ter uma nota artística sempre respeitável. Mas certo é, que somos sempre nos a jogar sozinhos, o valoroso jogo do coloca a cauda ao Burro.
-Entrámos na CEE, e permanecemos na cauda da Europa.
-Vieram os governos de Cavaco Silva, mais os milhões comunitários e querem adivinhar? Portugal continuou na cauda da Europa.
-O PS voltou ao poder. E Portugal manteve-se na cauda da Europa.
-A seguir, o PSD regressou ao governo. E Portugal na cauda da Europa.
-Temos o Presidente da Comissão Europeia e nem assim meus amigos saímos da cauda.
Mas agora vem a parte gira de tudo isto, os senhores do poder, e não vale a pena referir os nomes nem os países porque todos conhecem o “eixo”, parece que têm ciúmes… Ou talvez uma Paixão crónica por nós. Somos pequenos e pobres mas mesmo assim eles querem acabar com o país.
Dinheiro? Não querem emprestar e quando o fazem é com todas estas artimanhas que se têm visto. Poder? O que é isso… há muito e muito que ninguém sabe o que é.
Já tivemos vários governos, e todos, sem excepção, optaram por nos manter nesta situação. A verdade é que alguém lucra com isto… e é claro que todos sabemos quem são… são os tais protagonistas do filme que atrás referi.
Eu penso que temos a experiência, o talento e, pelos vistos, a vocação para estar sempre nesta situação. Será sensato que um país com o tamanho do nosso se aventure a ser grande?
Atenção, importante para já uma coisa, antes ser o último que ficar de fora… estar onde estamos neste momento não é assim tão mau… Pior será quando o “eixo” nos colocar do lado de fora.
Abraço a todos

3 comentários:

Pérola disse...

A maneira como nos colocas a questão, enquanto país, pôs-me a pensar. Somos 'independentes' há 8 séculos e teimamos. Este orgulho de ser português, nem sempre o sinto. Seria assim tão mal sermos uma provincia de espanha. Não continuariamos com as nossas especificidades? pois, não sei.
O que constato é que não aprendemos nadinha com a história. Andamos distraidos, talvez.

Ricardo Santos disse...

Ola pérola ;)
obrigado por teres lido ;)
Meti um poema para ti no meu blog ;) Porque vi no teu que gostas...

Eu tenho muito orgulho de ser português. E adoro o meu país e o que somos para o mundo... apenas acho que fala um clik... para sermos o que sempre fomos... Grandes

Ricardo Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.